E-reader’s versus tablet’s

A escolha entre um e-reader e um tablet nem sempre é fácil de fazer. Cada caso é um caso. É necessário atender a um conjunto de factores diversificados, nomeadamente:

  1. Qual a função que pretendo dar ao gadget
  2. Tenho ou não algumas dificuldades de acuidade visual
  3. A sua utilização vai ser dentro de casa ou na rua

Este é apenas mais um dos conjuntos de critérios que podem ser utilizados na escolha destes gadget’s.

Se pretendemos utilizar este gadget apenas para leitura de livros digitais, então não há dúvida que o melhor é optar pelo e-reader porque fica mais barato, mas fundamentalmente porque tem um ecrã especial que não produz reflexos e não cansa a vista. Com o e-reader,  pode ler os seus livros digitais em casa ou na rua, sob um sol fortíssimo, o que não interfere na leitura, contrariamente aos tablets ou aos telemóveis, conforme todos já constatámos. O e-reader é, por isso, o mais aconselhável para pessoas com dificuldades visuais ou para idosos que já revelam alguns problemas de visualizações das letras mais pequenas. Os e-reader, bem como os tablets, permitem facilmente aumentar o corpo da letra e o espaçamento entre elas, para maior comodidade de leitura.

Se pretendo o gadget com múltiplas funcionalidades, tais como as que temos no vulgar PC, então devemos comprar um tablet. O tablet  é um pequeno PC portátil, utilizando as mais recentes tecnologias.

Os e-reader mais usados são o Kindle e o Kobo, os quais estão associados a livrarias próprias. O Kindle está associado à livraria Amazon, mundialmente conhecida. O Kobo está associado á Kobo, também com grande biblioteca de livros on-line. Ambos permitem fazer download de livros digitais, uns grátis, outros a pagar, das suas próprias bibliotecas. Cada um tem o seu formato próprio de ficheiro, mas já circulam na Internet softwares de conversão de ficheiros, para utilização nos e-reader’s. Consultando as características de ambos, fiquei mais cativado pelo Kindle Paperwhite que, para as mesmas dimensões de ecrã, fica mais barato, mas fundamentalmente pela melhor facilidade de trabalhar com os seus menus: modificar letras, espaçamentos, traduzir palavras, marcações, etc.

Para quem quiser ensaiar o sistema de leitura, antes de comprar o e-reader, pode fazer download dos softwares próprios de cada um. Para o kindle – PC aqui ou para o kindle – telemóvel android aqui . Para o kobo – desktop aqui e para o kobo – android aqui.

No lado direito da página, temos o e-reader Kindle Paperwhite que acabei de referir. Existem vários tamanhos de ecrã destes e-reader’s, os que pode consultar na Amazon, clicando na imagem do lado direito desta página.

No próximo artigo, falaremos sobre os tablet’s!!! (continua).

PARTILHA  ESTE  ARTIGO!!

Sobre josematias

Licenciado em Engenharia Electrotécnica, ramo Energia e Potência, pelo
I.S.T., em 1977, cedo comecei a leccionar no Ensino Secundário, desde 1975
até à data.
A falta, então existente, de material didáctico para o apoio das aulas
teóricas e práticas da área de Electrotecnia/Electrónica, fez despertar a
necessidade de produzir textos de apoio para os alunos que, em colaboração
com o colega Ludgero Leote, permitiu que fossem publicados os livros
‘Automatismos Industriais – Comando e regulação’, ‘Sistemas de Protecção
Eléctrica’ e ‘Produção, Transporte e Distribuição de Energia’, em 1981/2/3. A
partir daí, nunca mais parei de escrever, o que para mim é um prazer! O colega
Leote, com outros interesses diversificados, desistiu de escrever para
publicação.
Escrevi ainda o livro Máquinas Eléctricas-Transformadores com o colega
José Rodrigues que, entretanto, se deslocou para o Portugal ‘profundo’ (um
abraço)!
Tive uma curta experiência como Orientador Pedagógico, à
Profissionalização, no Alentejo, muito interessante, mas que não foi suficiente
para deixar o contacto directo com o aluno, e com os livros, os quais saem
bastante enriquecidos com esse contacto permanente. Na verdade, é bem
verdadeiro o velho ditado “ao ensinar, aprende-se duas vezes”. É esta a
principal razão para continuar com o giz e o apagador, e não dentro de um
qualquer gabinete, apesar dos problemas actuais do nosso ensino. Se, cada um
de nós, dentro das suas possibilidades, características e competências, dermos
algo aos outros, sairemos todos mais enriquecidos!
O meu trabalho é fundamentalmente autodidacta, com muita pesquisa (nos
livros, na Internet, no laboratório real e, agora, no virtual). Apesar das
dificuldades do ensino, nunca desisti, e não vou desistir. Acredito que este
país irá saber dar a volta por cima ! Depende de cada um de nós!

Esta entrada foi publicada em Artigos, e-reader, gadget, tablet. ligação permanente.

Uma resposta a E-reader’s versus tablet’s

  1. Pingback: As vantagens do e-reader - Eletricidade e Eletrónica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *