Mapas Mentais

Os Mapas Mentais são diagramas interessantes que nos permitem analisar certos conceitos, utilizando esquemas gráficos que os relacionam com outros conceitos, outras ideias, de uma forma bastante sugestiva. Permitem-nos, assim, sistematizar melhor as ideias e consultá-las mais tarde, facilmente e rapidamente. Na figura 1, construí um esboço de um Mapa Mental, sobre a palavra ‘CRISE’, com algumas das suas vertentes, consequências e relações com outros conceitos, outras ideias. O leitor poderá facilmente acrescentar outras relações e consequências do conceito CRISE. O Mapa foi construído com o software freeware ‘FreeMind’ que pode encontrar facilmente na Internet e instalá-lo no seu PC. Também há para alguns ‘móveis’ que pode instalar no seu android ou iphone.

Bons Mapas Mentais!!

JVCMatias

Esboço de Mapa Mental do conceito 'CRISE' - para completar!!

Esboço de Mapa Mental do conceito ‘CRISE’ – para completar!!

Sobre josematias

Licenciado em Engenharia Electrotécnica, ramo Energia e Potência, pelo I.S.T., em 1977, cedo comecei a leccionar no Ensino Secundário, desde 1975 até à data. A falta, então existente, de material didáctico para o apoio das aulas teóricas e práticas da área de Electrotecnia/Electrónica, fez despertar a necessidade de produzir textos de apoio para os alunos que, em colaboração com o colega Ludgero Leote, permitiu que fossem publicados os livros ‘Automatismos Industriais – Comando e regulação’, ‘Sistemas de Protecção Eléctrica’ e ‘Produção, Transporte e Distribuição de Energia’, em 1981/2/3. A partir daí, nunca mais parei de escrever, o que para mim é um prazer! O colega Leote, com outros interesses diversificados, desistiu de escrever para publicação. Escrevi ainda o livro Máquinas Eléctricas-Transformadores com o colega José Rodrigues que, entretanto, se deslocou para o Portugal ‘profundo’ (um abraço)! Tive uma curta experiência como Orientador Pedagógico, à Profissionalização, no Alentejo, muito interessante, mas que não foi suficiente para deixar o contacto directo com o aluno, e com os livros, os quais saem bastante enriquecidos com esse contacto permanente. Na verdade, é bem verdadeiro o velho ditado “ao ensinar, aprende-se duas vezes”. É esta a principal razão para continuar com o giz e o apagador, e não dentro de um qualquer gabinete, apesar dos problemas actuais do nosso ensino. Se, cada um de nós, dentro das suas possibilidades, características e competências, dermos algo aos outros, sairemos todos mais enriquecidos! O meu trabalho é fundamentalmente autodidacta, com muita pesquisa (nos livros, na Internet, no laboratório real e, agora, no virtual). Apesar das dificuldades do ensino, nunca desisti, e não vou desistir. Acredito que este país irá saber dar a volta por cima ! Depende de cada um de nós!
Esta entrada foi publicada em Associações de ideias, Mapas mentais. ligação permanente.